quinta-feira, 25 de março de 2010

DENTRO DA VIDA

Eu via o sol,
via uma nuvem.
Via pessoas,
e via trilhos.

A vida dentro de mim
acabou com meu coração.
Dela, me deu felicidades passageiras,
conquistas materiais.

E dela somos só,
uma sociedade.
Mas é fato,
ela vai e volta.

Só não diga isso,
aos que estão no leito.
Hoje somos homens,
e amanhã homens mortos.

Alisson Monteiro de Freitas

4 comentários:

  1. Nossa, muito obrigado pelo comentário, muito mesmo, nem sei como agradecer. E seus poemas é um melhor que o outro! *o*'

    ResponderExcluir