quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Escrevendo ouvindo Pachelbel

E porque me calam? Homogêneos de duplo sentido.
Na sala apresento meu seminário, e faço minha venda.
E dela trilho no trilho, e disso conta-se FGTS.
E calam-se educados, aplaudam a banca, apóia-se o professor.
Faz a nota, faz o exemplo perfeito.
A apresentação de um TCC corretamente, se faz a glória de não está jogado no chão.

Fora de ordem...o "id" ignorado: a burrice calada, o cálculo perfeito, o circuito fechado, a oração evangélica, os acadêmicos de pé, os funcionários de banco, pastores em suas igrejas, vendedores de mochila, artista poéticos, músicos eternos e mortos, artistas de seu próprio ego e eletricistas de postes de ruas.

Aqui por onde passo a letra, fica o tempo jogado fora, pois sua linha de pesquisa jamais quis ser aquilo que não é, vc, nunca quis ser o que não é, e será aquilo que é, aquilo que é, passador de catracas, filas de bilhete único, metarmofoses cíclicas, palavras sem sentindo ao seu coerente pensamento. Coerente pensamento, de estação em estação, limitado e preso, de estação em estação.


Alisson Monteiro...
a brisa não é um pensamento errado, mas uma lógica não entendida por uma mente pouco aberta.



Bem alto: http://www.youtube.com/watch?v=Y0CeHiwD21g

6 comentários:

  1. Pensamentos flutuantes na observação do cotidiano.

    ResponderExcluir
  2. "A apresentação de um TCC corretamente" \o/\o/\o/
    meu sonhoo.!
    Parabéns pelo texto.!
    ótima observação

    ResponderExcluir
  3. Que perfeito, boa escrita
    beijos

    passe no meu http://katihobbit.wordpress.com/2010/09/30/musicas-doces-com-letras-perigosas/

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigado pelos comentários, sim gosto de divulgar aquilo que gosta que envolva música e cinema, o seu blog é genial, gostaria de dispor de mais tempo para atualizar o meu,

    beijos

    ResponderExcluir
  5. Realmente. BEM ALTO!

    ResponderExcluir