terça-feira, 28 de setembro de 2010

1º Seminário "A Arte como Mercado" - Monólogo pelo grupo Off Off Broadway

Tempo, tempo louco do amor,
tempo louco sem amor, vida passageira,
mas eterna nas lembranças, que guardam nosso tempo.
Temporário é sorrir, que feliz é ter tempo.

Tempo de ser feliz, de amar e ser amado.
Tempo que matamos e morremos, envelhecer feliz por ter tido tempo.
Envelhecer triste por não sentir mais o tempo.
Tempo que gira, gira e gira e para sempre no mesmo lugar.

Tempo que faz crescer, tempo que me derrama,
o amor e o ódio decifrados pela fórmula do tempo.
Ele não para, mas você sim, parar do tempo.
Tempo de insegurança, de amar a vida sem pensar.

Tempo de estudar, de entender as teorias do mundo moderno.
Amar a evolução do seu corpo, da mente, das verdades e as mentiras.
Tempo de temer, temer o tempo seguinte.
Tempo de falar, falar da vida sabendo que irá morrer.

Tempo de amar, sabendo que dependendo do tempo você odiar.
Dividindo suas passagens em futuro, passado e momento
que você lê, lê por todo tempo do mundo.
Buscando a felicidade em versos temporários e eternos no coração.

Dentro do Pensamento:
Dentro da vida somos homens,
dentro da morte somos inesplicáveis,
dentro do sucesso somos falsos,
dentro do metrô somos mortos,
dentro da poesia somos almas,
dentro de Deus somos seguros,
dentro da ciência somos corajosos,
dentro da verdade somos uma mentira,
dentro da zona leste somos um número,
dentro da paixão somos únicos,
dentro do ódio somos verdadeiros,
dentro de mim mesmo sou o melhor,
dentro de você sou seu corpo,
dentro do tesão sou a vontade,
dentro da igreja somos menosprezados,
dentro desse texto sou ridicularizado,
dentro da fatec somos idiotas,
dentro da resposta somos enganados,
dentro de cada homem somos uma tarja,
dentro da psicologia somos metades,
dentro do terminal somos assassinos,
dentro de São Paulo somos covardes,
dentro da rotina não somos homens,
dentro da minha corajem está seus comentários,
dentro de seus olhos está sua burrice,
dentro do louvor está nossa salvação,
dentro da empresa está nossa maldição

Na estação Sé, ninguém quer ficar em pé,
é preciso baldiar, rápido, com imponência
ainda que ninguém tenha paciência.

A vida gira a cada 12 horas,
e delas estamos aqui,
passa um passo outro,
passa aquele que nunca vi.

Passa meu presente em baixo da terra,
onde um dia serei dela...

Passo rápido pela porta,
passo e fecho a porta.

Fico a espera atrás de você,
a fileira de vidas iguais.

Espermatozóides, é final.
O mundo acaba onde ele começa.
e seremos espermatóides a vida toda.

Ainda que sua vida termine num leito
é mostrar que suas lembranças estão no peito

A vida animal em um terminal.


A cabeça e seu olhar, o corpo e sua limitação.
A limitação do corpo humano, nada tão sagrado enquanto a isso.
A limitação, saber que irá morrer, e morrer não existirá mais.
Os egípcios ficaram famosos pelas saus obras, obras essas que eles mesmos chamavam de "arte para eternidade".
A morte, nada tão normal como ser um ser humano que morre.
E disso temos a lógica, a lógica da vida, um corpo que nasçe, cresçe, vive e morre.
Oras, não sejas dramático, o homem não é burro, e disso inventou a marca.
A marca, uma invenção do caralho hein, vejamos, como ser eterno sendo tangível?
Como existir sendo tocável, algo orgânico?
Um homenzinho, chegou a essa conclusão, René Descartes disse: "Penso, logo existo".
E o pensamento foi de fato a única matéria existente até hoje, com o pensamento classificamos seres humanos iguais, entre patrão e empregado, diretor de empresa e vagabundo, um senhor qualquer, em papa.

E como ser eterno?
Ficar em cima de um palco?
Morrer, ressuscitar e virá santo?
Escrever um livro?
Fazer vídeos pro youtube?

O mundo gira meu amigo:
A Idade Moderna se iniciou em 29 de maio de 1453;
A era mediaval em 476 depois de cristo;
Jesus Cristo, falando nele, pisou aqui há 2010 anos atrás;
A antiguidade, período em vieram os primeios egípcios, chineses, gregos, persas e blá blá blá, foi a 4000 A.C à 3500 D.C;
E a pré-história, 4000 A.C;
Já o continente Sul-Americano, há 14 mil anos;
Os dinossauros a 255 milhões de anos;
A Terra 4,54 Bilhões de anos atrás;
O Sistema Solar 4,5 bilhões de anos atrás.

E em menos de 100 anos todos que você conheçe estaram mortos.
Em menos de 100 anos tudo o que você conheçe não estará mais em sua vida.
O tamanho!!! Deixe-me falar do tamanho!!! O lugar onde você Vive.

Cabem 1300 Terras dentro de Júpiter;
770 Júpiters dentro do nosso sol.
A estrela Sirius é quase 2 vezes o tamanho do sol.
Arturus, na constelação do Boiero, cabem 30 sóis.
Antares, é 700 vezes maior que nosso sol.
E se juntamos nossas 200 bilhões de estrelas teremos a Via Láctea, 1 galáxia, 200 bilhões.
Andrômeda, nossa galáxia vizinha tem o dobro do tamanho da Via Láctea.
A galáxia Markarian 348, é 13 vezes o tamanho da Via Láctea.
E os Astrônomos descobriram outra, longe pra cacete, 60 a 80 vezes o tamanho da nossa galáxia.
E Vejamos, falei de 4 galáxias, o universo com 4 galáxias? Existem bilhões, trilhões de galáxias!

A inteligência sem limites apenas nos permite ver que somos burros e limitados.
E a vida é um concurso de beleza.
Uma entrevista de emprego, conseguir um casamento, boas notas na faculdade, aceitação em grupo de amigos

A VIDA! UM CONCURSO DE BELEZA!

Aaahhh, nada como viver sem compromisso de olhares, sentar ser fiel a uma marca social, de ser queto entre os publicitários e palhaço entre os engenheiros de produção.
E ser amado, cuidado, analisado...e aceito.

Os prazeres do sucesso, guardados na liberdade corporal de uma mulher.
Os prazeres, do sucesso, guardados no prazer de um dia após o outro.
Um dia, após o outro.
Oras, que tipo de mulher consegue viver assim?
Um dia, após o outro.
O tédio, elas querem aventuras, prazeres, um amor, um amor e tocável, a quem possam querer amar todos os dias.
O amor, daqueles que nos calam, que nos fazem dizer "eu te amo" diante da felicidade equivalente de um garimpeiro que achou ouro, ou do cientista que disse "Eureka!", em seu laboratório as 3 horas da manhã, após testar seu invento.
A descoberta do amor, como achar água no deserto.
Mas não, a vida não é drama, e tolo é aquele que chora por acreditar, a vida é um palco, um copo de arte, uma mochila nas costas e sua pressa em conquistar o futuro, e poder viver em união.

A burrice é a forma mais inteligente de ser viver feliz.
A existência da vida, da vida pós vida, o vale encatado com flores, a existência da verdade.
A Teoria do Conhecimento pelas leis da física, mesmo que seja a física quântica movida pela fé.
A verdade, nada tão subjetivo quanto a verdade, a verdade de um ateu com a de um crente...capitalistas e mendigos, mulçumanos e cariocas funkeiros, a verdade.
Absolutamente, quem diz a verdade é nossa mente.
O que é arte para uns, para outros, somos mortais, e no chão do grito, como chamo o palco, o chão do grito.
Onde homens se tornão imortais, que sua arte seja apreciada e entendida, amada e aplaudida.
E na vida, enquanto me resta respirar a todo segundo, como um presente de Deus.
AS infinitas Vidas dentro da finita vida!

(PEGAR FOLHA E MOSTRAR A VIDA NUMA RETA)

O 1 é o início, e voc~e olhando a reta, sabe existe o 2. Está na reta, o 1 e o 2, o início e o fim.
É a sua vida, 1, 1,5 e 2, início meio e fim, mas Deus pensou em tudo, a natureza é exata, e entre 1 e 2 existem infinitos números, não existe fim, sempre haverá 1,99 1,999 1,99999 1,9999999 e sempre uma oportunidade.
O infinito dentro do finito. As infinitas vidas dentro da finita vida.
Seja um homem, um artista que vive a luta, que seu verdadeiro palco seja o chão dos mortais, que sua fama glorificada em nome da paz, cada homem é um artista sufocado pela ansiedade de ser normal ou melhor que os outros.
Cada homem é um artista, cada homem será eterno, pai da perfeição do universo, o big bang.
E como provar a existência da arte sem Deus? Ou Deus sem arte...
Então, deixe-me falar da arte de Deus, a natureza.
O mundo lógico e real no qual eu vivo, um mundo onde existem dois seres da mesma espécie, a natureza do corpo humano, dos órgãos, dos sistemas, da saúde, do sexo humano e animal, o corpo humano, o equilíbrio natural da natureza entre os animais.
Se a Terra estivesse 2% com sua órbita para trás em relação ao Sol, estaríamos congelados, agora, 2% a favor do sol, fritos.
Estamos onde deveríamos está, no meio do vácuo sozinhos, sozinhos perante a ansiedade de saber quem somos, porque viemos e para onde iremos?
O mundo perfeito, as explicações, teorias e exatidões, perfeições exatas, E=mc ao quadrado, buracos negros, a construção da perfeição do corpo humano, a vida na Terra, o equilíbrio da natureza.
A inteligência, a força pensativa que fez tudo isso, não pode haver tamanha solidão no universo através da Teoria do Caos, ou sim, ou não...
Mas a força criativa a quem desenvolveu a minha vida e a criação humana...chamarei de Deus até que prove o contrário.

O homem é limitado ao seu pensamento ilimitado.
Sem limites, o homem sem limites, como se Deus desse asas as cobras, não, ele não faria isso, mas dará votos ao Tiririca, meu, na tecla verde ta escrito "Confirma" e não "Foda-se".
Digite 2222 e aperte o Foda-se, como se já não bastasse nossa política está no fundo o poço, vamos votar e colocar ela na cama do pré-sal.
Aaahhh os mortais, sempre acham que são imortais, o homem pensa que está salvo.
Vocês sabem da capacidade de descobrir outros planetas, da existência do cosmo, do sol, da ciência, do poder e imensidão do caralho do universo...
E não entendem a natureza da proporção, o bicho homem que se diz o mais próximo de Deus é apenas mais um.
Sua capacidade de compreensão é limitada, e a proporção é fundamental.
Se existe o infinito para cima, ele também é infinito para baixo, e existem galáxias dentro desse chão.
Como um homem que acha grande o sistema solar, com o cérebro da formiga que vive pelas paredes de sua casa que acabou de descobrir o tamanho de seu bairro, ou a cidade de São Paulo.
A formiga descobre o Brasil, e o homem suas galáxias.
E diante da imensidão do tempo e do espaço, da proporção insignificante da Terra, e do papel do homem no quadro social da natureza como um todo, o bicho homem e sua limitação em seus menos de 100 anos para ser terno na memória entre as mídias e fãs, através da arte.

A maior realidade do homem é sonhar.
Um túmulo sem nome é que nem a arte não apreciada
A vida é dividida entre palco e platéia, uma hora choro, outra hora eu consolo ela, outra peço pão para o padeiro, outra hora atendo o telefone falando "pois não". Uma hora sou palco, dou sinal para o motorista do ônibus, outra hora viro platéia, preencho formulários.
Uma hora faço seminários na faculdade, e outra pego filas enormes.
A vida, dividida entre palco e platéia a vida toda.
De ser artista ou mortal, homem ou marca.

A única coisa que move a criação é a necessidade, a necessidade a angústia, a angústia à ansiedade, a ansiedade a baixa auto-estima.

A ansiedade ligada a baixa auto-estima, o sonho de ser eterno pelo sentimento de não querer ser esquecido.
O mercado usará sua ansiedade para ganhar dinheiro.
O mercado da arte é o mundo das platéias, dos ignorantes que criticam vídeos na internet... De idiotas que não sabem fazer nada, invejosos, brigam, querem se aparecer num mundo onde iram embora, eu, você e sua arte.

Cada homem movido pela arte de vier, e motivado pela arte de morrer.
E no caminho da minha tumba serei artista, aos 20 anos hoje, prolongando minha morte em minhas palavras de louco e ansioso como sou, como artista que tem medo da morte.

A limitação do corpo humano, nada tão sagrado enquanto a isso.

Alisson Monteiro

3 comentários:

  1. Muito boa a postagem...

    bjs!!
    Talita!!!
    tatapalavrasaovento.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Tbm gosteiii, apesar de um pouco extensa!
    Visite-me please! =D
    beeijos

    ResponderExcluir